Turismo de negócios predomina na Região do ABC, de acordo com o Sehal

Viajantes de um, dois ou três dias contribuem com o desenvolvimento econômico e social

Em função do Dia Nacional do Turismo (8), o Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC) lembra que a Região do ABC mantém a tendência de turismo voltado aos negócios, de viagens motivadas por trabalho e eventos.

“Quem se hospeda nos nossos hotéis são executivos que estão fazendo uma viagem de negócio, em geral profissionais de diversas áreas, desde empresas multinacionais às de menor porte e até trabalhadores independentes. São turistas que possuem um objetivo comercial, que são funcionários ou vêm para um networking, participam de treinamento e evento”, explica Beto Moreira, presidente do Sehal, que também é empresário do ramo de hotelaria.

O conceito de turismo de negócios compreende as viagens para estabelecer contratos, compras e vendas, realizar treinamentos, participar de eventos ou conhecer o mercado local. E por empresas que tem sede em mais de um local.

“São turistas de um, dois ou três dias, hóspedes que se preocupam com a qualidade do quarto, café da manhã, acesso ao Wifi, preço, e a oferta de serviços online pelo hotel. Tudo isso temos aqui, aliado à vantagem da localização, próxima à Capital e ao Porto de Santos que oferecem condições aos embarques e desembarques”, destaca.

De acordo com o dirigente, esse é um setor que deveria ter mais atenção pelo poder público pelo impacto econômico e social que gera, movimenta dinheiro e traz mais empregos em relação a produtos e serviços. “Temos o diferencial de não ser sazonal, não depender de eventos ou feriados. Ao contrário, é uma área mais estável em relação ao turismo tradicional, que varia conforme o poder aquisitivo da população”, afirma.

Compartilhar no facebook
Facebook

Texto de chamada para o WhatsApp

Atendimento WhatsApp